Created with Snap
Como funciona o curso de Reciclagem de CNH.

Como funciona o Curso de Reciclagem de CNH.

Tempo de leitura: 8 minutos.

Como funciona o Curso de Reciclagem de CNH.

Em algum momento você soube que é necessário fazer a reciclagem da CNH, não é mesmo? Neste artigo vamos mostrar como. É de conhecimento geral que possuir habilitação facilita muito as tarefas do cotidiano. Ainda existem aqueles que não acham importante, mas esse documento pode até mesmo salvar vidas, afinal, quem nunca precisou prestar socorro a alguém? Além de fugir do caos do transporte coletivo, quem possui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) tem um ponto positivo na hora de ser contratado em uma empresa.

As vantagens são incontáveis. Exatamente por isso que as pessoas não deixam de comprar carros. Em contrapartida, ser habilitado não é só ter um documento em mãos, mas também ser responsável e respeitar as leis de trânsito.

Não precisamos nem mencionar o que acontece quando as normas de trânsito são desrespeitadas, além das multas, existe o risco de você ter de encarar a suspensão da CNH e, para tê-la de volta, não há outra forma a não ser passar pela reciclagem.

Se você nunca nem ouviu falar sobre reciclagem da CNH, não precisa se preocupar, neste artigo explicaremos em detalhes para que você entenda em quais situações ela é necessária, onde e como funciona o processo, entre outras particularidades.

Claro que a intenção é passar a informação de forma transparente, para que não seja preciso recorrer à reciclagem da CNH. Mas como sabemos que nada é perfeito e que o trânsito é complicado e em algumas vezes nos coloca em situações que não conseguimos evitar, nada melhor do que falar sobre o tema.

Leia também:  Como usar a CNH digital.

Sendo assim,  acompanhe a leitura que a Unidas preparou para você.

 

Como funciona o curso de Reciclagem de CNH interna

Curso de Reciclagem da CNH

A frequência obrigatória em curso de reciclagem foi estabelecida, no artigo 256 do CTB, inciso VII, como uma das penalidades aplicáveis às situações listadas no artigo 268 do mesmo código. São elas:

“O infrator será submetido a curso de reciclagem, na forma estabelecida pelo CONTRAN:

I – quando, sendo contumaz, for necessário à sua reeducação;

II – quando suspenso do direito de dirigir;

III – quando se envolver em acidente grave para o qual haja contribuído, independentemente de processo judicial;

IV – quando condenado judicialmente por delito de trânsito;

V – a qualquer tempo, se for constatado que o condutor está colocando em risco a segurança do trânsito;

VI – em outras situações a serem definidas pelo CONTRAN.”

 

Pode até parecer que acabou por aí, mas ainda existem dois casos específicos em que a reciclagem da CNH poderá ser prescrita:

De acordo com o § 5º, do artigo 261 do CTB, a possibilidade é prevista para os condutores que realizam atividade profissional remunerada, habilitados em categoria C, D e E, e atinjam a soma de 14 pontos na carteira de habilitação.

A reciclagem preventiva é uma opção para que os motoristas profissionais evitem não exercer sua função por conta da suspensão da CNH. No momento que o motorista é aprovado no exame da reciclagem, os pontos são excluídos da sua carteira de habilitação e, automaticamente, o direito de dirigir é mantido.

Consequentemente, o condutor garante sua ocupação, uma vez que sendo cassada a habilitação o motorista ficaria impedido de trabalhar. Sendo assim, antes de alcançar os 20 pontos na carteira, quem dirige caminhões, carretas ou ônibus poderá frequentar o curso, isso pode ser feito logo que a pontuação chegar aos 14 pontos.

Leia também:  Como tirar sua CNH?

Mas fique atento! Essa opção só se enquadra aos condutores que tiverem registro de atividade remunerada na sua CNH. Outro fator importante a ser considerado é que motoristas habilitados em categorias A e B não são contemplados pela possibilidade.

O motorista que faz a reciclagem preventiva fica impedido de repetir o curso nos 12 meses seguintes. Depois de um ano, o procedimento poderá ser solicitado novamente.Também tem uma outra situação em que a reciclagem é prevista, mas não como penalidade, mas sim é apresentada aos motoristas de ambulância, de 5 em 5 anos, com formação e treinamentos específicos.

Nesse caso a repetição do curso se dá pela necessidade de aperfeiçoar a condução de motoristas que transportem pessoas debilitadas, cuja função muitas vezes não se limita a conduzir o veículo de emergência.

Com o que mais é preciso se preocupar é não ser pego de surpresa. É importante que conheça os processos que deverão ser realizados e como cada um deles funciona.

Leia também: Confira 4 dicas de direção defensiva!

Aulas Teóricas do Curso de Reciclagem da CNH

Para quem realiza as aulas de reciclagem da CNH, elas se dividem em temas sobre legislação de trânsito (12h/a), direção defensiva (8h/a), primeiros-socorros (4h/a) e relacionamento interpessoal (6h/a).

O conteúdo em sua totalidade é bem parecido com as aulas assistidas para a retirada da primeira habilitação, diferindo em relação à quantidade de horas/aula. O curso de formação para condutores consiste em 45h/a, enquanto o curso de reciclagem tem duração de 30h/a.

No final das contas, é preciso revisar as temáticas antes de passar pela avaliação, já que não há muito tempo disponível para responder a cada questão. O mais recomendado é saber qual alternativa é a correta assim que a leitura da questão finalizar e isso só será possível se você estudar cada tema com muita dedicação.

Leia também:  Como usar a CNH digital.

Mas tenha calma, temos notícias boas também! Na reciclagem da CNH, você não precisa passar pelas aulas práticas de direção veicular nem fazer o exame médico, como é preciso para tirar a carteira de motorista.

Leia também: Como fazer pequenas manutenções no seu carro.

Como funciona o curso de Reciclagem de CNH interna 2

Prova Teórica do Curso de Reciclagem da CNH

A prova não é nenhum bicho de sete cabeças, então não precisa deixar a ansiedade falar mais alto, ao todo são 30 questões de múltipla escolha, sendo aplicado o mesmo conteúdo ministrado durante as aulas.

Dependendo da região, o tempo para a realização da prova pode ter algumas variações. Mas de forma geral, na maioria dos estados, o candidato tem entre 40 minutos e 1 hora para realizar a prova e preencher o gabarito.

Para ser aprovado, será necessário acertar 70% da prova, o que equivale a, no mínimo, 21 acertos. O exame costuma ser aplicado em uma sala com vários alunos. Por conta disso, os testes têm diferentes versões. Em resumo, a probabilidade de a sua prova ter uma versão igual à do aluno sentado ao lado são nulas.

Caso seja reprovado, você poderá realizá-la mais uma vez, 5 dias após a primeira tentativa. Mas, se não tiver sucesso da segunda vez, será necessário refazer o curso desde o início. Melhor evitar passar por todo o processo, não é mesmo? Mas, caso não tenha escapatória, desejamos a você muita sorte!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: