Created with Snap
Como planejar um roteiro para Machu Picchu no Peru - Blog Unidas Alguel de Carros

Como planejar um roteiro para Machu Picchu no Peru

Tempo de leitura: 6 minutos.

Está interessado em conhecer Machu Picchu no Peru? Se você já está se programando para a próxima viagem, e neste caso para um dos destinos mais incríveis de todo o mundo, temos algumas dicas que vale a pena para não perder nada.

Neste artigo, daremos um guia para Machu Picchu que é perfeito para quem pretende explorar cada cantinho da região sagrada dos Incas.

Machu Picchu

Já que está pesquisando sobre viagem, inclua a comodidade de alugar um carro nos aeroportos do Brasil com a Unidas!

 

O que fazer assim que chegar em Machu Picchu?

Não há táxis ou transporte privado para chegar a Machu Picchu. Você pode ir caminhando ou pegar um dos micro-ônibus que saem das avenidas Hermano Aydar e Imperio de los Incas a partir das 5h30 da manhã, e levam 25 minutos até a entrada da cidadela.

Embora os ingressos para o parque sejam vendidos com hora marcada, não existe horário específico para embarque nos ônibus. O mais indicado é comprar a passagem ao chegar à cidade e ir para a fila do ônibus cerca de 90 e 60 minutos antes da sua entrada em Machu Picchu.

A maioria dos hotéis começam a servir o café da manhã às 5h. Caso tenha o ingresso com entrada para Machu Picchu nos primeiros horários (6h ou 7h), você tem a possibilidade de fazer o check-out antes do café. 

Aproveite para ler: Como preservar a segurança no trânsito para ciclistas.

 

Machu Picchu: como é a visita

As novas regras de visitação a Machu Picchu estabelecem que só é permitida a entrada ao sítio arqueológico quando acompanhado por guia. Mas fique tranquilo! É muito simples contratar um guia no local. Os guias credenciados ficam  à disposição na entrada, e cobram de 120 a 150 soles para grupos de até 4 pessoas. 

Para os viajantes que estão sozinhos, não é difícil encontrar grupos que precisam de um integrante, mas não se esqueça, antes de ingressar, saiba qual circuito o guia planeja circular.

Machu Picchu

Hoje existem três circuitos fixos de visitação:

Circuito 1: mais completo, e o único que leva até o promontório de 240 metros de altura de onde se tem a vista mais incrível da cidadela. Dura cerca de 3 horas e é o mais recomendado.

Circuito 2: leva a um promontório menos alto para a vista geral e cabula a parte agrícola da cidadela. Dura 2 horas e meia.

Circuito 3: mais recomendado para quem tem dificuldade de locomoção. O percurso dura em média 2 horas.

Esteja ciente de que não há certezas absolutas sobre nada do que se refere a Machu Picchu. Cada guia irá lhe proporcionar uma experiência diferente. A maior utilidade dos guias é apontar para detalhes que nos passariam despercebidos. 

Machu Picchu

Caso opte pelo circuito 1, você vai passar pela roleta, seguir em frente e, ao chegar ao primeiro muro, vai pegar uma trilha à esquerda, que leva a famosa Porta do Sol. Então você vai caminhar por 10 a 15 minutos até alcançar um platô. 

Quando chegar ao topo, o grupo vai virar à direita. É a hora de se desligar de tudo e apreciar o momento. Em poucos passos você vai chegar ao almirante que vai proporcionar a primeira visão de Machu Picchu daquele ângulo que você tem na cabeça.

Se for possível, vá pela esquerda até a quina do platô. Ali você vai encontrar uma escadaria que leva a platôs mais altos.A beleza hipnótica de Machu Picchu eleva a civilização inca a outro patamar e é isso que, nesse primeiro instante, vale a pena absorver.

Depois você irá descer a cidadela abaixo, passando pelo Templo das 3 Janelas, o Templo principal, o Relógio de Sol, a Pedra Sagrada, a praça principal, o Templo do Sol, os terraços agrícolas e afins.

Mas vale lembrar que nosso Brasil também é lindo, então conheça essas: Dicas de Pontos Turísticos no Sul do Brasil.

 

Machu Picchu: manual do visitante

O que levar?

Os itens mais importantes para usar na visita a Machu Picchu não são vestuário. Filtro solar e repelente são itens fundamentais, mesmo em dias nublados, até mesmo no inverno. Não conte com a disponibilidade desses produtos nas lojas locais, tenha-os em mãos desde quando começar a se programar para viagem.

Vá antes ao banheiro

Pode parecer bobagem, mas uma dica muito importante é: use o banheiro, que fica na área externa antes de entrar no parque. Não existem banheiros dentro do parque arqueológico. E existem algumas regras sobre sair para utilizar o banheiro, uma vez fora, não é possível voltar, pois atrapalha o percurso dos demais e corre um grande risco de perdas e acidentes.

Água: leve squeeze

Leve um cantil ou um squeeze com água. Não é permitido entrar com garrafas descartáveis, isso por questões ambientais, a preservação é o primeiro cuidado de todos.

Use o guarda-volumes

Não carregue nada que tenha muito peso, como mochilas por exemplo, há muitos altos e baixos e você vai se cansar muito mais, e também atrasar a caminhada. Existe um guarda-volumes na área externa do parque, próximo ao banheiro. Evite deixar objetos de valor, pois as mochilas ficam armazenadas numa estante aberta.

Calçados e agasalho

Use calçados confortáveis e evite casacos que sejam difíceis de carregar. Na parte da manhã é sempre muito frio, mas lá pelas 10h é muito provável que você deseje estar com roupas mais leves, mesmo no inverno.

Gostou das dicas? Agora é só programar a viagem e curtir os passeios. 

Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: