Created with Snap
Como trocar óleo e água de seu carro - Blog Unidas Alguel de Carros

Como trocar óleo e água de seu carro

Tempo de leitura: 9 minutos.

Uma ação que deve se tornar um hábito é, sempre que possível, quando parar para abastecer, pedir para verificar o óleo, a água e a calibragem dos pneus. Mas as vezes precisamos fazer isso sozinho, por isso nessa matéria vamos detalhar como trocar óleo e água de seu carro.

Mas bem, é chegado a hora de trocar o óleo e a água do carro. O que fazer?

Neste artigo vamos te mostrar que não é uma tarefa tão complicada, mas exige disposição e conhecimento sobre o assunto.

Como trocar o óleo e a água do carro?

O primeiro passo é pegar o manual do seu carro e ver as orientações do fabricante em relação à frequência de troca de óleo e filtro (por quilometragem ou tempo de uso, o que vier primeiro).

Se o momento para fazer essa manutenção chegou, é fundamental conferir que tipo de óleo o fabricante indica para o seu carro (a especificação do óleo deve ser seguida à risca. 5w30, 15w50, mineral, sintético ou semissintético… a lista não é pequena). Por fim, você precisa descobrir quantos litros de óleo vão no motor de seu carro. Geralmente, manuais mais modernos não têm essa informação, mas os sites dos fabricantes de lubrificantes sim.

Como trocar óleo e água de seu carro

Quais as ferramentas preciso usar para trocar óleo?

Se o veículo tem protetor de cárter e não conseguir alcançar o bujão, será necessário fazer uso de ferramentas para remover e depois recolocar o protetor e o bujão do cárter.

Como trocar óleo e água de seu carro

Recomendamos também que você tenha a mão um jornal para forrar o chão e algum tipo de bandeja para coletar o óleo velho, afinal, esse processo vai te trazer algumas sujeiras.

Para fazer a troca de óleo o carro deve estar reto, no plano, para que o óleo escoe completamente do cárter. Além disso, é importante que haja espaço suficiente para você entrar embaixo dele e realizar as ações necessárias. Para isso, você pode comprar cavaletes automotivos, alugar a valeta de um posto de gasolina ou, ainda, alugar o elevador de uma oficina. Em São Paulo, já existem oficinas que oferecem o espaço e as ferramentas paras pessoas mexerem nos próprios carros.

Como trocar o óleo do carro?

Agora é a hora da prática.

 

  • Solte o bujão do cárter já com a bandeja de coleta embaixo e deixe todo óleo escoar, até não pingar mais nada.

 

  • Recoloque o bujão já com a arruela de vedação nova. Coloque o parafuso com a mão, para sentir a rosca e não correr o risco de espanar. Após o parafuso encostar no cárter, dê mais uma volta e meia de aperto. Pronto! Isso deve ser o suficiente para prender bem, mas observe se não pingou nada no chão no dia seguinte.

 

  • Retire o filtro de óleo (nessa tarefa, tenha cuidado com a sujeira, pois é comum escorrer óleo). Observe se a borrachinha de vedação veio junto com o filtro ou se ficou presa no bloco do motor. Caso tenha ficado presa ao bloco, basta soltá-la com a mão.

 

  • Passe um fio de óleo na borracha de vedação do filtro novo e rosqueie-o no lugar. Quando ele encostar no bloco do motor, dê mais uma volta e meia. Pronto! Isso deve ser o suficiente para apertar bem e não vazar. Confira no dia seguinte se o óleo não vazou.

 

 

  • Abra a tampa de abastecimento no cofre do motor e despeje a quantidade especificada (que você vai conferir no manual do proprietário de óleo novo). Aqui também vale utilizar um funil para ajudar.

 

  • Aguarde alguns minutos ( 15 ou 20 minutos) para dar tempo de o óleo novo escorrer bem para o cárter e meça o nível dele na vareta.

 

  • Ligue o carro prestando atenção à luz de óleo no painel. Essa deve acender ao girar a chave até o estágio de ignição e, após a partida, apagar em alguns segundos.

 

  • Ligou o motor, a bomba de óleo começa a trabalhar e irriga todo o motor. É uma ação que faz com que parte do óleo saia do cárter para circular entre as peças móveis. Este é o motivo pelo qual não devemos verificar o nível de óleo no posto de gasolina. Quando você desliga o motor o óleo ainda está circulando no sistema e demora alguns minutos para voltar ao cárter. Aguarde mais 15 ou 20 minutos e meça mais uma vez o nível do óleo pela vareta. Agora sim! Se a luz de óleo apagou da maneira correta depois da partida e se o nível de óleo está entre as marcas de mínimo e máximo da vareta na última verificação, você fez a troca de óleo perfeitamente. E ainda economiza um dinheirinho de oficina.

Troquei o óleo do carro e algo deu errado. E agora?

Essa é uma situação que não merece todo o seu desespero. Se você mediu o nível e tem óleo de menos no motor, complete aos pouquinhos até o nível atingir a marca certa na vareta. Se colocou óleo em excesso, abra o bujão do cárter novamente e esgote um pouco.

Quando recorrer ao mecânico nesse caso? Se a luz de óleo não apagar no painel depois da partida, após esse procedimento, eis o momento para chamar um mecânico. Mas não tem segredo: prestando atenção em todos os detalhes, fazendo com calma e paciência, o procedimento vai ser bem sucedido.

mecanico-troca-de-oleo

Como trocar a água do carro?

Para trocar a água do carro, a primeira ação importante é verificar se o motor se encontra em condições frias. Do contrário, há o risco de acontecerem danos em quem está abastecendo o carburador com água.

Tenha o máximo de atenção no sentido de drenar água que se encontra suja. Para fazer esse tipo de procedimento com sucesso, você deve desconectar a mangueira que se encontra na parte inferior da estrutura.

De acordo com os manuais de proprietários, há também a necessidade de usar aditivo no sentido de aumentar o nível de limpeza antes de fazer a drenagem. Esse tempo pode variar entre 10 e 15 minutos, dependendo do nível de sujeira que existe no sistema.

Quando proprietários aplicam os produtos sem que o carro tenha uma limpeza, após anos, talvez com outro proprietário, percebe-se que o líquido sai com a tonalidade amarronzada. Ou seja, muito diferente da água cristalina que foi colocada no carburador durante certo tempo.

Trocar a água do seu carro é essencial para que não aconteça a oxidação nas mangueiras e em outros elementos que há no radiador. Em termos práticos, ao fazer essa troca no tempo correto, você terá economia pois a vida útil do radiador irá aumentar

Além disso, as bombas de água podem travar por causa da água suja que se encontra no sistema de arrefecimento do veículo, levando até a chances de quebrar o motor por causa do aquecimento além do normal.

Outro ponto importante é fazer o reabastecimento com água. Isso deve acontecer em todos os momentos de troca, do contrário o motor e partes internas do veículo sofrem chances de danos irreparáveis, sendo necessária a troca imediata por questão de segurança nas pistas.

Não deixe de acompanhar nossas redes sociais e blog! A Unidas está sempre com soluções para você que quer alugar um carro e se livrar de despesas!

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: