Created with Snap
Conheça as placas de trânsito.

Conheça as placas de trânsito.

Tempo de leitura: 10 minutos.

Qualquer pessoa que esteja habilitada a dirigir qualquer tipo de veículo motorizado no país precisa passar por uma verdadeira alfabetização paralela. Trata-se de uma linguagem específica que orienta enquanto você dirige seu carro.

Por esse motivo é necessário reforçar esses ensinamentos fundamentais para a segurança no trânsito. Confira o artigo que a Unidas preparou para você e vamos relembrar as minúcias das placas de trânsito e seus significados.

Conheça as placas de trânsito interna 1

Conhecendo as placas de trânsito e seus significados

Sabemos que todos os motoristas precisam passar por um curso de 45 horas de aulas teóricas sobre questões essenciais acerca do trânsito, dentre as quais se destacam os significados das placas, bem como instruções para provar seus conhecimentos em prova teórica. Todas essas informações nem sempre são fixadas de forma definitiva na mente dessas pessoas depois de habilitadas.

O que foi apresentado no levantamento da Associação Nacional dos DETRANS (AND) em 2015 apontou que o Brasil possui mais de 60,7 milhões de condutores e nem todos eles conhecem de fato os significados das placas de trânsito.

Por esse motivo, vamos relembrar esse conhecimento indispensável para a segurança e as boas práticas no trânsito diário. Para começar, é necessário destacar que o Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) divide as placas de trânsito em três macrocategorias separadas.

São elas: as placas de regulamentação, advertência e indicação. Mostraremos os detalhes nos próximos pontos:

1 – As Placas de Regulamentação

A “macrocategoria” que possui as placas de regulamentação são, de forma geral, as mais conhecidas entre os motoristas de trânsito. Mas isso não acontece por acaso.

Essas placas são responsáveis por alertar obrigações, proibições, condições ou restrições no uso das vias por parte dos motoristas. Caso sejam negligenciadas ou desrespeitadas pelo condutor, tendem a acarretar multa.

As placas de regulamentação são de fácil reconhecimento, uma vez que têm por característica comum a coloração vermelha nas bordas e um fundo branco. Seus símbolos, independente de serem desenhos, números ou letras, são responsáveis por transmitir sua mensagem.

Mesmo sendo claras quanto a sua “construção”, são fáceis de guardar na memória pelas penalidades que acarretam. Essa macrocategoria de placas de trânsito também pode ser confundida por quem não a estudou da forma certa.

Ao todo, a categoria “placas de regulamentação” contém 31 placas. São elas:

– Dê a Preferência

– Parada Obrigatória

– Velocidade Máxima Permitida

– Sentido Obrigatório

– Passagem Obrigatória

– Siga em Frente

– Vire à Esquerda

– Vire à Direita

– Siga em Frente ou à Esquerda

– Siga em Frente ou à Direita

– Sentido Proibido

– Proibido Virar à Esquerda

– Proibido Virar à Direita

– Proibido Retornar

– Proibido Mudar de Faixa de Trânsito

– Carga Máxima Permitida

– Altura Máxima Permitida

– Largura Máxima Permitida

– Peso Máximo Permitido por Eixo

– Comprimento Máximo Permitido

– Estacionamento Regulamentado

– Alfândega

– Uso Obrigatório de Correntes

– Conserve-se à Direita

– Veículos Lentos Usem Faixa da Direita

– Mão Dupla

– Pedestre Ande pela Esquerda

– Pedestre Ande pela Direita

– Proibido Estacionar

– Proibido Parar e Estacionar

– Proibido Ultrapassar

Leia também: Educação no trânsito.

2 – As Placas de Trânsito de Advertência

Seguindo com as placas de trânsito e seus significados, falaremos sobre à macrocategoria das “placas de advertência. Como o nome já diz, são utilizadas para alertar os condutores a respeito de situações específicas.

Essas situações podem se referir a condições perigosas na estrada, por exemplo, indicar um semáforo ou uma lombada à frente, ou ainda à possibilidade de presença de animais selvagens na pista.

As placas de advertência também auxiliam os motoristas que possam não conhecer as nuances do caminho ao avisar este condutor sobre o caráter sinuoso da pista, um cruzamento de vias ou uma curva acentuada.

Em sua grande maioria, as placas de advertência possuem um formato quadrado, posicionado na diagonal, o que nos dá a impressão ótica da figura geométrica de um losango.

Existem algumas exceções como: as placas que indicam sentido único ou duplo sentido – que têm por condição geométrica a figura de um retângulo; e a placa que sinaliza a chamada “Cruz de Santo André, que possui um formato peculiar – que se assemelha a um “X”.

Temos, então, 60 placas diferentes na categoria sinalizações de advertência. São elas:

– Estreitamento de Pista ao Centro

– Estreitamento de Pista à Esquerda

– Estreitamento de Pista à Direita

– Ponte Estreita

– Ponte Móvel

– Obras

– Mão Dupla Adiante

– Sentido Único

– Sentido Duplo

– Área com Desmoronamento

– Pista Escorregadia

– Projeção de Cascalho

– Trânsito de Ciclista

– Trânsito de Tratores ou Máquina Agrícola

– Trânsito de Pedestre

– Área Escolar

– Passagem Sinalizada de Escolares

– Crianças

– Animais

– Animais Selvagens

– Altura Limitada

– Largura Limitada

– Passagem de Nível sem Barreira

– Passagem de Nível com Barreira

– Início da Pista Dupla

– Pista Dividida

– Aeroporto

– Vento Lateral

– Rua Sem Saída

– Cruz de Santo André

– Curva Acentuada à Esquerda

– Curva Acentuada à Direita

– Curva à Esquerda

– Curva à Direita

– Pista Sinuosa à Esquerda

– Pista Sinuosa à Direita

– Curva Acentuada em “S” à Esquerda

– Curva Acentuada em “S” à Direita

– Curva em “S” à Esquerda

– Curva em “S” à Direita

– Cruzamento de Vias

– Via Lateral à Esquerda

– Via Lateral à Direita

– Intersecção em “T”

– Bifurcação em “Y”

– Entroncamento Oblíquo à Esquerda

– Entroncamento Oblíquo à Direita

– Junções Sucessivas Contrárias Primeira à Esquerda

– Junções Sucessivas Contrárias Primeira à Direita

– Interseção em Círculo

– Confluência à Esquerda

– Confluência à Direita

– Semáforo à Frente

– Parada Obrigatória à Frente

– Bonde

– Pista Irregular

– Saliência ou Lombada

– Depressão

– Declive Acentuado

– Aclive Acentuado

Conheça as placas de trânsito interna 2

Leia também: Princípios básicos de direção defensiva.

3- As Placas de Indicação

Está é a última “macrocategoria” do artigo sobre as placas de trânsito e seus significados. Elas também chamadas de placas de localização e são utilizadas para auxiliar o motorista no reconhecimento de onde ele está, o “GPS raiz” para informá-lo sobre onde ele pode chegar ao seguir por determinada via.

Conforme as definições do DETRAN, as placas de indicação podem ser divididas entre aquelas que identificam rodovias, cidades e as zonas de interesse de tráfego. Essas placas são geralmente encontradas na pista como indicativo de qual direção se encontra tal cidade ou por qual quilômetro da “BR” o motorista está passando.

Também podem ser definidas como sinalizações que indicam a distância até que o motorista chegue a um determinado local. Ainda existem pessoas que viajam sem fazer uso de aplicativos como “Waze ou “Google Maps, e costumam se guiar, por exemplo, pela chamada “altura da rodovia”.

Ainda dentro desse grande escopo das placas de indicação, temos também outras subcategorias dentre as quais estão contidas:

3.1 – Placas Educativas – não se limitam aos condutores, também sendo destinadas às conscientização e educação do comportamento dos pedestres dentro do trânsito.

As sinalizações contidas nesta subcategoria são:

– Use Cinto de Segurança

– Obedeça a Sinalização

– Só Ultrapasse com Segurança

– Pare Fora da Pista

– Ultrapasse Somente Pela Esquerda

– Longo Trecho em Declive

– Luz Baixa ao Cruzar Veículos

– Não Ultrapasse com Faixa Contínua

– Sob Neblina use Luz Baixa

– Sob Neblina Reduza Velocidade

– Verifique os Freios

Leia também: Como funciona o curso de reciclagem de CNH.

3.2 – Placas de Atrativos Turísticos – essas indicam os pontos de turismo da cidade ou de lugares próximos do ponto em questão. Não só informando o nome do lugar, essas sinalizações também trazem um símbolo referente àquele atrativo.

As placas contidas nesta subcategoria são:

– Placa Diagrama

– Placa de Identificação de Atrativo Turístico

– Placa Indicativa de Distância

– Placa Indicativa de Sentido

– Placa Indicativa de Sentido Posicionamento na Pista

3.3 – Placas de Serviços Auxiliares – outra subcategoria dentro do escopo das placas indicativas. Esse tipo de sinalização aponta o caminho para determinados lugares voltados à prestação de serviços.

Dentro desse item estão contidas as placas de:

– Serviço Mecânico

– Abastecimento

– Serviço Sanitário

– Restaurante

– Área de Campismo

– Aeroporto

– Estacionamento de Trailer

– Área de Estacionamento

– Hotel

– Serviço Telefônico

– Transporte sobre Água

– Ponto de Parada

– Passagem Protegida para Pedestre

– Pronto Socorro

– Conheça outras placas de trânsito complementares

Além das ”macrocategorias” fundamentais, as placas de trânsito e seus significados possuem outras sinalizações de extrema importância para a orientação do comportamento dos motoristas na estrada.

Uma delas trata das placas de sinalização de obras, que não são sinalizações fixas e só são colocadas em locais em que existe uma obra em andamento no momento. Todas possuem fundo alaranjado com seus símbolos colocados na cor preta. A maioria delas possui a forma geométrica de um losango, tendo como exceção aquelas que indicam “desvio”, que são retangulares.

São essas e tantas outras placas que fazem a sinalização no trânsito. Sempre relembre as categorias e as estude para nada passar despercebido.

Conheça as placas de trânsito interna 3

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: