Created with Snap

Dicas para planejar a restauração de carro antigo.

Tempo de leitura: 8 minutos.

Quando você pensa em restaurar um carro antigo, talvez ele seja um modelo que esteja na família há gerações e, com o passar do tempo, foi necessário fazer uma manutenção mais efetiva. Mas se a intenção for manter a originalidade do modelo, o que o torna ainda mais valioso, existem diversas dificuldades. Para se conseguir a placa preta, por exemplo, alvo de desejo do antigomobilismo, é preciso ter, no mínimo, 80% de originalidade.

Para ajudar nesse processo, vamos te passar algumas dicas sobre como se planejar para restaurar seu carro antigo, sendo a primeira, é claro, ser paciente.

O processo de restauração pode levar até um ano ou mais para ser bem-sucedido. Também é essencial obter todas as informações do modelo ao sair da fábrica, como cor, padronagens, encaixes e acabamentos.

O mais indicado é consultar catálogos de época, referências da montadora e fotos para auxiliar nessa busca por informações precisas. Confira o artigo que a Unidas preparou para você.

Leia também: Educação no trânsito.

Dicas para planejar a restauração de carro antigo interna

Dicas de como iniciar um projeto de restauração

Se você comprou ou herdou um carro, mas ele ainda não foi restaurado, certamente você pensa em deixá-lo novinho como na época em que saiu da loja, não é mesmo?

Acontece que a maioria das pessoas acredita que restauração é a mesma coisa que uma simples reforma, o mesmo tipo de manutenção feita em um carro de passeio, usado no dia a dia, e que quando quiser fazer qualquer alteração basta levar o carro a uma oficina apenas para tirar alguns amassados e dar uma pintura geral.

A restauração vai muito além de simples reparos: funileiro, pintor, mecânico, eletricista, estofador, enfim, todos os envolvidos devem assumir o papel de verdadeiros artesãos, onde tudo no carro é restaurado, buscando sempre manter a originalidade e garantindo que ele fique o mais perto possível do modelo de fábrica.

Com exceção dos que pretendem fazer um Hot Rod (carros modificados, com rodas maiores, chamas na pintura, motores mais potentes etc.), mas esse tema fica para um próximo artigo.

Dicas para planejar a restauração de carro antigo interna

Planejamento

Quando se fala de restauração de carros, com certeza trata-se de algum clássico antigo e se terá muito mais trabalho a fazer do que em um carro mais novo. Ainda hoje, muitos donos desse tipo de carro acreditam que o custo para se restaurar um carro antigo é o mesmo valor cobrado para se pintar um carro mais moderno.

Uma restauração bem feita não vai sair a preço de banana, você vai gastar bem mais do que gastaria em uma simples pintura. Então, um ponto importante para ressaltar é que você tem que estar disposto a investir.

Para começar, então, é necessário montar uma planilha de projeto, com os valores de tudo que se pretende realizar no carro. Por exemplo, o valor para se fazer a parte da lataria, pintura, parte elétrica, vidraçaria, tapeçaria. São todas etapas do processo de restauração.

A partir disso, você vai ter uma noção de quanto vai custar através de orçamentos e, assim, não terá surpresas ao fim de cada etapa. Isso porque, infelizmente, existem muitos carros bons que começaram a ser desmontados (muitas vezes com a tinta removida), mas foram largados na chuva apodrecendo porque seus donos ficaram sem dinheiro para terminar.

Geralmente, isso é muito comum por falta de planejamento. Por isso, é importante se fazer um bom orçamento antes de sair desmontando carros clássicos que dariam bons projetos. Garanta que vai ter tempo e dinheiro suficiente para finalizar ao menos uma das etapas, caso contrário não vai valer a pena iniciar o projeto.

Caso perceba que vai ter que desembolsar muito, curta o carro do jeito que está, até porque, se futuramente você desistir do carro e quiser vendê-lo, é mais provável que ache um comprador para um carro que está rodando, do que para um carro desmontado sobre o qual nem se sabe quais peças ele tem ou não tem.

Leia também: Como fazer pequenas manutenções no seu carro.

Tempo de execução

Outro ponto é a questão do tempo de execução: não precisa ter pressa para finalizar o projeto. Não vale a pena apressar o profissional que está realizando o trabalho. Lembre-se que a pressa é inimiga da perfeição.

Lembre-se de que o seu carro não vai ficar pronto em uma semana, isso é coisa que se vê nos programas de TV de canais americanos. Esses programas contam com grandes equipes de profissionais, quando aqui no Brasil está cada vez mais difícil encontrar profissionais capacitados para realizar esse tipo de trabalho.

E partimos para outra questão: busque por profissionais qualificados, pois um trabalho mal feito vai levar o seu dinheiro e danificar o seu carro. É melhor ter um carro original com pontos de ferrugem e amarrados, do que um trabalho mal feito e as pressas.

Por conta do tempo de uso, muitas partes da lataria enferrujam, abrindo buracos que devem ser substituídos por chapas (folhas de metal) novas. Carros cheios de massa plástica, fibra de vidro, jornal e outras coisas que alguns “profissionais” fazem no mercado, destroem qualquer projeto.

Refazer o trabalho pode causar um grande problema, o trabalho acaba se tornando muito maior do que se o carro estivesse em condições originais. Por isso, entre em contato e participe de clubes de carros antigos, pois certamente algum associado poderá lhe indicar um bom profissional.

Leia também: Conheça a Frota da Unidas.

Escolhendo um carro para restaurar

Escolha um carro que lhe agrade de verdade, para não acabar desanimando e abandonando o projeto. Outro fator importante é saber escolher um carro com boa estrutura.

Caso você não tenha muita experiência em identificar isso, o mais indicado antes de comprar um carro é levar um restaurador para dar uma olhada nele antes de fechar negócio. Dessa forma, não se corre o risco de chegar à oficina e ser informado que o carro que você acabou de comprar, não tem condições de conserto.

Existem alguns casos onde é necessário dois carros para se montar um. O mais estruturado recebe peças do segundo (chamado carro doador).

Dependendo do modelo que você escolher, algumas peças são bem raras, difíceis de encontrar. Leve isso em consideração na hora de definir o modelo. Em alguns casos, será preciso fabricar algumas peças. Um bom restaurador pode fabricar partes ou até mesmo peças inteiras.

É incrível ver um carro restaurado. Quando se visita algum evento do gênero, geralmente dá vontade de se ter um também. Mas, infelizmente, poucos conhecem os desafios encontrados em uma restauração, seja na busca de profissionais ou para se encontrar determinada peça faltante.

Escolha um carro, acredite no projeto, ache profissionais certos para lhe ajudar e, principalmente, faça um bom planejamento. No final de tudo você terá uma grande recompensa.

Boa sorte!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de: